Maicon, pai do Mateus 6 anos.

0 comentários

O desejo da paternidade sempre fez parte da sua vida? Como a experiência de se tornar pai te transformou? Conta para a gente um pouco de sua família.

Sempre sonhei em ser pai, sempre. Com 18 anos já pensava nisso. Cresci em uma casa com quatro irmãos, sempre ajudei minha mãe a cuidar deles porque era eu o mais velho. Acho que ao longo dos anos isso me trouxe esse amadurecimento, sabe? Na verdade foi um aprendizado, pra hoje ter essa responsabilidade de criar uma criança.

Embora seja muito comum encontrarmos mães solos, o mesmo não ocorre com as figuras paternas. Você tem contato com outros pais que também criam os filhos sozinhos? Existem redes de apoio a pais solos ou essa é uma caminhada solitária?

Não. Engraçado que não vejo, sabe? Outros pais na mesma situação, eu desconheço.

Vivemos em um país onde o racismo ainda grita. Como é crescer sendo um homem negro nesse país e como essa vivência impacta a criação do seu filho? Já conversou com ele sobre o racismo?

Sim! Eu sempre converso com ele sobre isso. Nós participamos de alguns projetos sociais, mas como ele e bem novinho ainda, acredito que muita coisa ele verá ao longo da vida.

O Mateus é modelo infantil. Como essa vontade surgiu nele e como você lida com as expectativas dele com isso?

Para ele a vontade de ser modelo surgiu desde pequeninho. Desde novo, muitas pessoas falavam que ele tinha o perfil de modelo. É também uma forma de ele se manter em atividade e ocupado, o que ajuda aliviar um pouco a ausência da mãe.

Sempre que vamos fazer algum trabalho ele brinca, se diverte, conhece crianças novas, o que é bom para ele e também ajuda a sair um pouco da rotina escola/casa. Ele também é bem focado no trabalho, sempre converso com ele antes sobre a importância de levar a sério e focar no que está fazendo.

Às vezes ele dá uns trabalhos para as fotografas, mas ele gosta muito. Futuramente não sei se ele vai seguir isso ou não, mas já é uma porta, um caminho para ele.

Além de pai solo do Mateus, você também tem uma barbearia. Consegue encontrar algum tempo para você no seu dia a dia ou é difícil?

Ter tempo pra mim é bem difícil. De casa para o trabalho e do trabalho pra casa. Ao longo do tempo nosso tempo foi se limitando. Mas consegui me adaptar para poder sempre estar bem próximo a ele! Mas aos finais de semana meu tempo é todinho para o Mateus.

Se você pudesse escolher, qual legado gostaria de deixar para o seu filho? Em que mundo gostaria que vivesse no futuro?

Apenas que ele cresça observando o mundo, sempre e que amadureça bem cedo, pois esses dias de hoje estão difíceis. Sempre peço a Deus que me ajude a instrui-lo melhor a cada dia, e que a visão dele venha ser como a minha visão, com foco determinação. Que estude bastante e alcance tudo que o almeja ter com suor e esforço. Que eu venha ser seu espelho do amanhã.

Maico, da conta Instagram @maiconbarbearia_

Deixe um comentário

Todos os comentários serão validados antes de serem publicados
Parabéns, agora você faz parte!