Criando consciência ambiental nas crianças

0 comentários

Após quase cinco décadas de alertas de cientistas e pesquisadores sobre as mudanças climáticas causadas pela atividade humano no planeta, chegamos a um ponto onde não é mais possível ficar de braços cruzados diante do cenário. Segundo previsão da agência oficial de meteorologia do Reino Unido, publicada em 2020, a Terra baterá seu recorde de aquecimento até 2024, com um aumento na temperatura média do globo entre 1,15 a 1,46 graus célsius, índices próximo ao que pesquisadores e órgãos internacionais estabelecem como limite para o aquecimento -- 1,5 graus célsius.

Como chegamos a esse ponto? Os motivos são diversos, porém, incluem obrigatoriamente a forma que passamos a viver e nos organizar nos últimos séculos, assumindo uma visão equivocada de que seria possível obter lucro infinito a partir de um sistema fechado e finito como é o nosso planeta. Assim, a solução passa obrigatoriamente pela construção de uma nova visão, cultura e valores, que coloque a consciência ambiental no centro de nossas ações.

Esse é um processo de longo prazo que exige especial atenção às crianças. Afinal, elas são os herdeiros da Terra e capazes de iniciarem uma nova era de harmonia com o meio ambiente. Assim, os pais de hoje tem uma missão super importante: semear a consciência ambiental de seus filhos para que um novo amanhã floresça.

A importância da consciência ambiental

Em 2019, milhões de jovens, capitaneados pela ativista sueca Greta Thunberg, a época, com 16 anos, saíram às ruas em diversas cidades do mundo para exigir dos governantes e adultos, ações efetivas para frear as mudanças climáticas. As greves globais pelo clima colocaram a agenda ambiental no centro da discussão. A motivação desses jovens não poderia ser mais prática: são eles que viverão em um planeta em mudança quando adultos. É papel dos adultos de hoje tomarem decisões que contribuam efetivamente para o semear de um futuro sustentável. É possível! Um passo de cada vez e o nosso objetivo fica mais perto! É gestimulante que a geração Z tenha despertado para o problema e se colocado em movimento pró-solução, mesmo que pautas como sustentabilidade e as mudanças climáticas, fossem pouco debatidos longe das universidades, cúpulas governamentais e do ativismo ambiental, até então.

A necessidade de restaurar o equilíbrio ambiental do planeta exige nosso esforço para manter essa chama e desejo por mudanças, vivos nas gerações vindouras. E aqui os pais tem um papel importante. Nós precisamos estimular as crianças a criarem uma relação mais positiva com a natureza e o meio ambiente. Mas como oferecer uma educação ambiental transformadora quando fomos criados tendo o consumo, a realização financeira e o individualismo como valores fundamentais? Se para muitos o despertar sobre a questão ambiental veio apenas recentemente e ainda estão também em processo de aprendizagem?

Não é fácil. Mudanças nunca são. Mas isso não quer dizer que não seja recompensador. Porque quando agimos colocando o planeta no centro, tomando decisões sustentáveis, nos sentimos conectados e parte desse grande sistema vivo e pulsante que é a Terra, o universo e tudo mais. Acredite: vale a pena. É pelo seus filhos, mas também é por você, e por todos nós. 

Para trilhar esse caminho, a internet é uma poderosa aliada. Na rede mundial de computadores, não faltam pesquisas, estudos, reportagens e os mais variados tipos de conteúdos que abordam a sustentabilidade e a emergência climática. Antes de criar consciência ambiental em seu filho, é fundamental que você busque entender a situação e o que podemos fazer individualmente para mudar o cenário. Você não precisa tornar-se um especialista em meio ambiente, mas é recomendável que se aproprie da visão de mundo que deseja transmitir ao seu filho, evitando transmitir conceitos errados, assim como a agir no dia a dia ao contrário do que comunica a criança. Não tenha vergonha em aprender junto com seu filho. Deem a mão um para o outro e sigam juntos nessa jornada! A mudança pode ser real, só depende da gente!

Criando consciência ambiental em crianças

A consciência ambiental é, em ultima instância, o saber de que não existe distinção entre o meio e o ser. Os seres humanos não estão à parte tampouco são senhores da natureza, pelo contrário, é parte intrínseca desta, afetando e sendo afetado pela mesma. Transmitir essa visão as crianças, que estão com o cérebro em pleno desenvolvimento e ainda não consolidaram conceitos e preconceitos, é uma tarefa muito mais fácil do que fazer o mesmo com adultos, que já carregam em si à resistência as mudanças daquilo que consideram como verdade. Para alcançar esse objetivo o contato direto com a natureza é fundamental. É através desse contato que os pequenos vão iniciar o processo de compreender o mundo para além do ser humano, entendendo sua própria relação com o meio ambiente e como as suas atitudes o impactam. Passeios a zoológicos, parques, jardins botânicos, locais de turismo rural, etc, são formas de proporcionar esse primeiro contato com a natureza e o meio ambiente.

Além disso, quando falamos de criar consciência ambiental em crianças, nada é mais poderoso para o aprendizado do que a prática. Assim, desde cedo os pais devem envolver os pequenos em ações cotidianas relacionadas à educação ambiental. Isso posto, não adianta desejar criar seu filho com consciência ecológica se essa não é uma realidade em seu dia a dia. Não nós esqueçamos que o exemplo é essencial na educação de crianças. Comece com temas simples como: o ciclo d’água, reciclagem, reutilização da água, separação do lixo, a importância das plantas, entre outros. Em todos esses você pode realizar experiências e ações junto com seu filho, tornando o aprendizado sobre o meio ambiente em momentos de diversão.

Outro aspecto essencial é a desconstrução do consumismo. Evite exagerar nos presentes em datas especiais, incentive a doação de brinquedos e roupas periodicamente, conserte, reuse e recicle materiais que seriam descartados, mostre para o seu filho que o bem estar não está associado à quantidade de produtos você acumula ao longo da vida. A escola também deve estar envolvida nesse processo. Antes de matricular seu filho em uma instituição de ensino, procure saber se a mesma conta com a educação ambiental no currículo, bem como práticas sustentáveis em seu funcionamento, alinhando assim os valores da escola com aqueles presentes em sua casa.

Não tenha medo de dialogar sobre o tema com seu filho e aproveite as oportunidades do dia a dia para explicar sobre a vida, o meio ambiente e o planeta. Já passamos do ponto em que é possível ignorar o assunto e seguir com a vida como se nada estivesse acontecendo.

O Instituto de Astronomia, Geofísica e Ciências Atmosféricas, IAG, da Universidade de São Paulo, USP, publicou recentemente um site onde é explicado de forma didática e compreensível as mudanças climáticas e seus impactos na sociedade, um excelente material de aprendizado e apoio na criação de crianças ecológicas.

Os pais ainda podem se apoiar em desenhos, um dos conteúdos preferidos das crianças, que abordam a questão da preservação ambiental, como Pequeños Ciudadanos, Turma do FolcloreTurma da Mônica, entre outros. Para as crianças maiores, nos recomendamos os videos do Edukatu sobre o ciclo de vida dos produtos ou o consumo consciente. O video "O futuro que queremos" é bem interessante tambem. 

Falar sobre sustentabilidade com os pequenos pode ser aproveitado ainda como um momento de estímulo a leitura, utilizando livros voltados ao público infantil que abordam o tema, como: Bichos Vermelhos, de Lina Rosa; Antes Depois, de Anne-Margot Ramstein e Matthias Aregui; Será que eu compro?, de Rosana Jatobá; Azul e Lindo: Planeta Terra Nossa Casa, de Ruth Rocha e Otávio Roth; O livro dos porquês: O plástico, de Katie Daynes.

Assim, aos poucos e com muita mão na massa, você vai desenvolvendo a consciência ambiental em seu filho para que ele seja um indivíduo mais sustentável e parte ativa da mudança que o nosso planeta precisa.

Vamos juntos nessa?

Deixe um comentário

Todos os comentários serão validados antes de serem publicados
Parabéns, agora você faz parte!