Férias na praia: ensinando as crianças a preservar o oceano - Studio Pipoca

Férias na praia: ensinando as crianças a preservar o oceano

A participação das crianças na preservação das águas dos oceanos e mares é fundamental para garantir um futuro sustentável para o planeta. Entenda melhor como conscientizar as crianças sobre a importância de cuidar do meio ambiente na praia.
Os melhores brinquedos educativos para crianças Lendo Férias na praia: ensinando as crianças a preservar o oceano 7 minuto

As mudanças climáticas, o desmatamento e a poluição dos rios e oceanos são alguns dos principais problemas socioambientais da atualidade. Nesse sentido, para formar cidadãos mais conscientes sobre a importância da preservação dos recursos naturais do planeta, é essencial que desde cedo as crianças tenham hábitos e atitudes sustentáveis.

Entenda melhor sobre a importância de conscientizar as crianças desde cedo a cuidar do meio ambiente para, no futuro, terem uma visão diferente sobre as consequências que cada escolha pode ter no meio ambiente.

Como ensinar e conscientizar as crianças

Ocupando cerca de 71% da superfície terrestre, o oceano é um ecossistema determinante para preservar a vida na Terra. Ele é responsável por todo o ciclo da água e, como consequência, pela regularização do clima e umidade do mundo, absorvendo CO2 de calor da atmosfera e evitando um aquecimento ainda maior. Isso significa que qualquer alteração nos oceanos e mares pode afetar diretamente essas funções, comprometendo a vida na Terra.

Além disso, através da circulação oceânica, o calor é distribuído dos trópicos para os pólos e o fundo do mar, determinando os padrões de chuvas e temperaturas da superfície. Cerca de 70% da quantidade de oxigênio produzido pelos oceanos é liberada na atmosfera. As mudanças climáticas causadas pela humanidade são responsáveis pelo derretimento das geleiras que podem impactar negativamente a vida marinha e os animais que dependem dela para sobreviver, por exemplo.

Muitas crianças não têm contato com o mar ou não têm ideia da imensidão que ele é, mas, por serem mais abertas a novas experiências, elas têm mais facilidade para desenvolver consciência ambiental e social. Por isso, a infância é o momento ideal para ensinar sobre o funcionamento da natureza e a importância da preservação marinha, visando a construção de um futuro mais sustentável.

A seguir, listamos algumas maneiras de ensinar as crianças sobre a importância da preservação dos oceanos e mares:

  • Converse sobre meio ambiente e sustentabilidade
  • O primeiro passo é falar abertamente com as crianças sobre a atual situação dos mares e oceanos, mostrando que é possível reverter a situação e que pequenas atitudes podem mudar o futuro do planeta. É possível aproximar os pequenos do tema por meio de filmes, documentários, fotografias e livros, por exemplo. Mesmo que a criança não esteja perto do oceano, é importante que ela entenda a importância de preservá-lo. 

    Ler livros que explicam a poluição e o ciclo da água com as crianças é uma boa ideia para que elas possam desenvolver mais empatia pela vida marinha. O livro “Baleia” de Sérgio Campante, por exemplo, é um livro que traz de forma lúdica e tocante a importância da conservação dos oceanos. Outra dica é A Sujeira que Fizemos” de Michelle Lord, um livro que busca despertar a consciência ambiental do público infantil sobre os impactos do lixo produzido todos os dias pelos seres humanos e despejado nos mares e oceanos.

  • Não pescar os peixinhos do mar
  • É muito comum que as crianças queiram pegar e levar para a casa os peixinhos do mar. No entanto, quando apanhado e colocado em um balde pequeno, o peixe pode sofrer estresse extremo, ferimentos e acabar morrendo por conta da água parada no balde. O ideal é ensinar as crianças que não é correto tirá-los do mar só para que possam observá-los de perto. 

  • Não pegar estrelas-do-mar
  • É fato que as estrelas-do-mar são muito bonitas e chamam muita atenção nas praias, mas são criaturas muito delicadas que nunca devem ser tocadas e apanhadas quando estão na água. A estrela-do-mar pode morrer quando exposta ao ar, mesmo que por alguns minutos. 

    Além disso, retirar o animal de dentro da água pode gerar estresse, pois ele pode acreditar que sua vida está sendo ameaçada. Sem contar que ao colocá-la na água novamente, você pode deixá-la suscetível a predadores, pois a estrela-do-mar provavelmente escolheu aquele lugar em que estava porque sentia-se segura ali.

  • Não levar conchas para casa
  • As conchas são compostas de carbonato de cálcio (CaCO3), uma substância que é muito importante para a manutenção do ecossistema marinho, sendo essencial para a formação de esqueletos, conchas e outras estruturas. Ao usar as conchas como escudo natural, os moluscos contribuem para a manutenção do ph da água do mar, contribuindo também para a retirada do gás carbônico (CO2) da atmosfera.

    Além de promover a estabilidade do oceano, as conchas também servem para abrigar e proteger animais. Coletar as conchinhas e levar para casa pode reduzir a quantidade delas nas areias e, consequentemente, desequilibrar o meio ambiente marinho. 

    Convencer as crianças a não pegarem tantas conchas durante os passeios nas praias pode não ser tão simples quanto parece, mas é possível convencê-las de forma educativa e sensível a não encher tanto os baldinhos. Uma boa dica para isso é conversar e combinar que elas podem escolher e levar para casa três conchas para uma semana de praia, por exemplo.

  • Não deixar lixo nas praias
  • Os plásticos têm uma vida útil média de 12 a 15 minutos, mas podem demorar até 500 anos para desaparecer completamente do planeta. Por este motivo, conscientizar as crianças sobre a importância de reduzir o uso de plástico nas praias é fundamental para a preservação do meio ambiente. Uma ótima dica é envolvê-las em atividades práticas, como produzir o mínimo possível de resíduos na praia e o pouco que é produzido deve ser recolhido, assim como o lixo que estiver ao redor, e descartado de forma correta para que a praia continue limpa.

    É importante educá-las sobre alternativas sustentáveis, como o uso de ecobags e utensílios reutilizáveis, por exemplo. Explicar os danos causados pelo plástico aos animais marinhos é uma ótima oportunidade para torná-las mais responsáveis e atentas, contribuindo para que desenvolvam consciência coletiva

    Além disso, existe a Fundação Projeto Tamar que atua no litoral brasileiro desde a década de 80, tendo como propósito promover a recuperação das tartarugas marinhas, através de ações de pesquisa, conservação e inclusão social. Falar sobre isso e levar as crianças a um dos centros de visitação é uma ótima maneira de inspirá-las a adotar comportamentos conscientes e compartilhar esse conhecimento com colegas, contribuindo para a construção de um futuro mais sustentável.


    Construir uma base sólida de consciência ambiental desde a infância contribui para que as crianças, no futuro, tenham mais disposição para aprender e incorporar novos hábitos, assumindo uma relação saudável com o meio ambiente. É possível ensinar sustentabilidade e responsabilidade ambiental de maneira prática e descomplicada. Pequenas atitudes fazem toda a diferença!

    O que você faz no seu dia a dia para conscientizar as crianças sobre a importância de preservar mares e oceanos? Compartilhe com a gente nos comentários.

    Deixar um comentário

    Todos os comentários são revisados antes de serem publicados.

    Este site é protegido por reCAPTCHA e a Política de privacidade e os Termos de serviço do Google se aplicam.

    ENTREGAMOS TODO BRASIL