O que é o consumo consciente?

0 comentários

 

 

Sustentabilidade e consumo consciente são tendências em alta. E ainda bem! Já estava na hora de praticarmos outro olhar para o mundo que nos cerca. Todos nós somos crias de um sistema que considera o crescimento econômico infinito uma possibilidade real. Para isso, porém, é preciso que haja um consumo que não se esgote, o que só é possível através da ressignificação desse ato. Não consumimos porque precisamos. Não consumimos para sobreviver. Consumimos porque o consumo se confunde com felicidade e liberdade. Mas apenas isso não seria o suficiente para gerar o frenesi que o sistema necessita para continuar sua utópica busca por crescimento e lucros infinitos.

É preciso também que exista um ciclo de realização/frustração.

Para ficar mais claro, vamos supor que depois de muito esforço você comprou o celular que tanto queria. Você se sente ótimo e realizado com sua aquisição. Poucos meses depois uma nova versão é lançada e seu estado volta a ser o de frustração. O que faz para sair disso? Descarta seu celular e compra um novo. Usei o exemplo do celular, mas poderia falar de moda, carros, indústria cultural ou o que você quiser. A publicidade e o marketing são fatores importantes nessa construção, dando significados aos produtos e serviços para além de sua utilidade imediata.

Assim, uma roupa não é apenas vendida como algo que irá cobrir e proteger seu corpo, mas como um símbolo de status, por exemplo.

Esse ciclo realização/frustação da sociedade de consumo é abordado pelo filósofo Zygmaunt Bauman em sua obra “Vidas para Consumo – A Transformação das Pessoas em Mercadoria”. Só que há um problema: o mundo e os recursos naturais não são infinitos e hoje isso é mais claro do que nunca. Já começamos a sofrer os efeitos das mudanças climáticas e cientistas apontam para o fato que estamos vivendo em pleno processo de extinção em massa.

Relatório da ONU divulgado em 2019 aponta que 1 em cada 4 espécies do planeta correm risco de serem extintas e a cada dia centenas de outras deixam de existir. Nosso futuro - o meu, o seu e de nossos filhos – será tenebroso se não modificarmos como nos relacionamos com o mundo, inclusive com relação ao consumo.

O que é o consumo consciente?

Veja, não estou querendo dizer que todos nós precisamos parar de consumir imediatamente. Isso seria impossível. Afinal, toda vida exige recursos para sobreviver. A grande questão é a forma como consumimos. E é justamente ai que entra o consumo consciente.

Cada alimento, roupa e objetos em geral que compramos, cada serviço que contratamos, tudo o que consumimos gera impacto. Impacto não apenas em sua vida, mas também na economia, sociedade e meio ambiente. Ter essa clareza é fundamental para a construção de um hábito de consumo consciente. Se nossas escolhas possuem consequências que afetam ao todo, é nossa responsabilidade que essa seja feita da melhor forma possível. Ou seja, considerando e analisando cada um dos impactos para assim realizar uma escolha consciente.

É o oposto do consumo imediatista movido pelo ciclo realização/frustração que falei no início. Não é a toa que o consumo consciente pode ser chamado, também, de consumo sustentável. Consumir é um ato de poder. Nossas escolhas e preferências moldam o mundo a nossa volta. Sendo assim, porque não usar esse poder para reconhecer empresas, profissionais e produtos, que adotam boas práticas sustentáveis?

Como praticar o consumo sustentável?

Se você está decidido a adotar esse hábito em sua vida e ser parte da mudança que o mundo precisa, em primeiro lugar: parabéns! Essa não é uma tarefa fácil. São anos e anos de normalização de um comportamento. Querer mudar, porém, é o primeiro passo! Para ser um consumidor consciente sua análise deve começar com a seguinte pergunta: eu realmente preciso disso? Se a sua resposta for sim, considere as cartacteristicas que precisa do produto, como será feita a compra e escolha o fabricante de acordo com a responsabilidade socioambiental.

Além disso, é importante otimizar o uso dos produtos, buscando a maior vida útil possível, assim como realizar o descarte adequado. Se atentando a cada uma dessas fases, é possível comparar e escolher a melhor opção para as suas necessidades e para o planeta!

Para te ajudar nessa, te apresentamos os 12 princípios do consumo consciente segundo a ONG Akatu, que desde 2001 trabalha com foco na mudança de comportamento do consumidor.

1. Planeje suas compras;

2. Avalie os impactos do seu consumo;

3. Consuma apenas o necessário;

4. Reutilize produtos e embalagens;

5. Separe seu lixo;

6. Use crédito conscientemente;

7. Conheça e valorize as práticas de responsabilidade social das empresas;

8. Não compre produtos piratas ou contrabandeados;

9. Contribua para a melhoria de produtos ou serviços;

10. Divulgue o consumo consciente;

11. Cobre o poder público;

12. Reflita sobre seus valores e princípios.

Nós acreditamos que construir um futuro sustentável é possível, e o consumo consciente é um aspecto essencial nessa construção.

Para reforçar a importância dessa forma de encarar não apenas o consumo, mas a vida, separamos um vídeo com as palavras de Jane Goodall, uma das cientistas mais importantes da história. O vídeo está em inglês, porém é possível ativar as legendas em português. Não deixe de assistir, temos certeza que irá se sensibilizar.

Vamos juntos construir um novo mundo cientes que cada uma de nossas escolhas tem consequências no todo a nossa volta?

Até mais!

Deixe um comentário

Todos os comentários serão validados antes de serem publicados
Parabéns, agora você faz parte!